Atendimento Online
Disponível de Segunda a Sexta das 8 às 18hs
Sábado das 8 às 12hs
(Horário de Brasília)

No início da década de 60 (sessenta), com a instalação da indústria automobilística no território nacional e em decorrência da falta de oferta de crédito direto ao consumidor, funcionários do Banco do Brasil tiveram a idéia de formar um grupo de amigos, com o objetivo de constituir um fundo suficiente para aquisição de automóveis para todos aqueles que dele participassem.

Surge, assim, no Brasil, o Consórcio, mecanismo de concessão de crédito isento de juros, que tem por finalidade a aquisição de bens de consumo. O consórcio constituiu-se como uma importante ferramenta para essa indústria recém instalada no País. Em 1967, a Willys Overland do Brasil (montadora de veículos) já possua, em sua carteira de clientes, cerca de cinquenta e cinco mil consorciados. Portanto, o consórcio teve sua origem ligada a indústria automobilística, e durante muito tempo o automóvel foi seu único produto.

No final de 1979, o setor de consórcios inicia seus estudos para o lançamento de grupos referenciados em motocicletas, caminhões e eletroeletrônicos. Hoje, inteiramente consolidado, o Sistema de Consórcios, viabiliza a aquisição de diversos produtos que vão desde bens de produção, a caminhões, implementos agrícolas e rodoviários, ônibus, tratores, colheitadeiras, embarcações, aeronaves, computadores, antenas parabólicas, pneus, motocicletas, passando pelos eletroeletrônicos, kits de casa pré-fabricada, imóveis, construção, reformas e até serviços turísticos. Atualmente o Sistema de Consórcios representa os interesses de mais de 3 milhões de consorciados e responsável pela movimentação de cerca de 14 bilhões de reais que corresponde a aproximadamente 1% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil, tendo entregue aproximadamente 10 milhões de bens nos últimos dez anos.

O CONSÓRCIO:

O Consórcio modalidade de acesso ao mercado de consumo baseado na união de pessoas físicas e/ou jurídicas, com a finalidade de formar poupança destinada à aquisição de bens e serviços turísticos, sendo a Administradora de Consórcios, responsável por reunir os consumidores interessados.

 

ADMINISTRADORA DE CONSÓRCIO:

Administradora de Consórcios empresa especializada na organização e administração de grupos de consórcio para a aquisição de bens e serviços turísticos. Para atuar no Sistema de Consórcios a administradora deverá ter, obrigatoriamente, autorização do Banco Central do Brasil.

 

Obrigações da administradora:

* Agrupar pessoas com interesse comum de aquisição de bens ou serviços turísticos;
* Promover a cobrança mensal;
* Aplicar financeiramente os recursos coletados dos grupos;
* Realizar mensalmente Assembléia Geral Ordinária destinada à contemplação e prestação de contas;
* Convocar, quando necessária, Assembléia Geral Extraordinária (ex: bem retirado de fabricação);
* Solicitar e avaliar garantias apresentadas pelo consorciado contemplado para a liberação do crédito;
* Promover a recuperação dos inadimplentes ou sua substituição;
* Promover as medidas judiciais que melhor atender aos interesses do grupo;
* Encerrar o grupo após entrega de todos os bens.